-Rota-Route

Enquanto pegava o busão estava pensando na rota, os sentimentos me afloravam de como as zonas de conforto nem sempre estabilizam a jornada, as curvas podem ser perigosas, os sinais pedem atenção e falam no só com os olhos, mas com as mãos também, pra indicam qual eu entrar, qual saída vai dar, que ponto parar. Atenciosos os motoristas que já lidam bem com a sua sina, só não esperam as surpresas de cada dia, pessoas educadas ou chatas podem surgir, pessoas confusas e desaparecidas parecem, pessoas loucas e extremamente surtadas, pessoas desesperadas deixam marcas… Os fragmentos são diversos, os becos e vielas são resquícios de algumas rotas distantes e reluzentes, cada rota tem a sua história. Já refletiu sobre a sua ? Um abraço da SiL

Qual será a minha rota?

Route

While taking the bus I was thinking about the route, the feelings came to me of how comfort zones do not always stabilize the journey, curves can be dangerous, signs ask for attention and speak not only with the eyes, but with the hands too, to indicate which one to enter, which exit to take, which point to stop. Attentive drivers who already deal well with their fate, they just don’t expect the surprises of each day, polite or boring people can appear, confused and missing people seem, crazy and extremely freaked out people, desperate people leave marks… The fragments are diverse, the alleys and alleys are remnants of some distant and shiny routes, each route has its history. Have you thought about yours? A hug from Sil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s